Bio

André Priedols formou-se em Música/Composição pela Unicamp, em 2009. Nos seus mais de 20 anos de envolvimento com a música, atuou como instrumentista, arranjador, professor e produtor cultural.

duo_a

Como violonista, destaca-se o trabalho realizado com o Duo Priedols Kacelnik, ao lado de Daniel Kacelnik. No pouco tempo de duração do duo, entre 2006 e 2009, obtiveram prêmios em concursos importantes, como o Rumos – Itau Cultural, em 2007; apresentaram-se por diversas cidades do estado de São Paulo, incluindo as principais séries de violão do país, como Movimento Violão, Violão no Masp e Seminário Souza Lima; realizaram, ainda, a estreia mundial de obra do grande compositor Marlos Nobre.

eu_c

André atuou também como solista, além de realizar trabalhos de câmara com trios e quartetos de violões, duos com cantores, flautistas e violinistas. Com o último instrumento, realizou turnê por 10 cidades do estado de São Paulo, pelo projeto “Futebol é Arte?”, em 2012.
Estudou violão clássico com Carlos Novelli (Vinhedo), Antônio Guedes (Jundiaí), Ângela Muner (Campinas), Paulo Martelli (São Paulo) e Fábio Zanon (São Paulo). Com o último, estudou na Fundação Magda Tagliaferro como bolsista, patrocinado pela empresa Becton & Dickinson.

vox_populi_nov_2011_c

Como professor, André dá aulas particulares desde os 16 anos, atuando com alunos de todas as idades e abrangendo música clássica e popular. Entre 2010 e 2012, foi professor da Escola de Música e Tecnologia, EM&T, de São Paulo, a maior escola privada do país. Em 2009, foi monitor de violão do curso de Música da Unicamp, além de seguir preparando alunos para vestibulares e outras provas de música.

panorama_eu

Como produtor cultural, André realizou, em 2012, dois projetos pela Lei Rouanet de incentivo à cultura, ambos com patrocínio do grupo Magazine Luíza. O “1° Panorama Musical – Violão” levou a Vinhedo, cidade do interior paulista, 8 dos principais violonistas do país. Para a série foram produzidos vídeos com entrevistas que você pode conferir AQUI. Já no projeto “Futebol é Arte?”, André atuou como produtor e instrumentista, viajando pelo interior de São Paulo com um duo de violão e violino, tocando música clássica para públicos com pouco acesso a bens culturais, moradores de regiões periféricas. Fez cursos livres na área de gestão e produção cultural, todos pelo CEMEC (Cultura e Mercado).

ClaudemirCruz_PMV_FuteboleArte (61) - Cópia

Além disso, André toca guitarra e bandolim, canta escondido, é apaixonado por ficção científica, futebol, economia e política internacional; sofre com a língua francesa e com a procrastinação.